Salsa é uma planta herbácea que pode ser usada em saladas e para condimentar alimentos no fogo, para adicionar suas propriedades e seu gosto. Conhecida como cheiro verde, só perde em uso para o Coentro na culinária, que deixa um gosto melhor e tem seu óleo essencial mais apurado. Possui inúmeros benefícios à saúde, tanto suas folhas, como frutos (sementes) e raízes, porém estes últimos necessitam de um cuidado maior no uso, pois possui alguns componentes químicos que não podem ser abusados. Deve ser evitados também por mulheres grávidas.


Nome científico
Petroselinum crispum (Mill.) Fuss

Outros Nomes

Salsinha, Cheiro verde, Salsa cheiro verde, Salsa de cheiro, Salsa das hortas


Família
Angiospermae – Apiaceae (Umbelliferae)

Características

  • Herbácea
  • Anual ou bienal
  • Ereta
  • Perenifólia
  • Aromática
  • Entouceirada
  • Cresce até 30 cm de altura
  • Folhas: Compostas, Pinadas, tem formas variadas, parece-se com as do coentro podendo ter de 2 a 9 cm de comprimento
  • Flores: São pequenas amareladas, com tom verde reunidas em umbelas acima da folhagem. Sobe um ramo  na parte de cima da planta e na ponta dá origem a vários outros ramos de flores saindo do mesmo lugar.
  • Frutos: Aquênios que também são conhecidos como sementes, assim como os do coentro.

Planta bienal bem resistente.

Tipos de Salsa

Há três tipos de Salsa, a salsa-lisa, a salsa-crespa e a salsa-de-hamburgo.

salsa-lisa (de variação Petroselinum crispum neapolitanum) é a que tem melhor sabor para se misturar à comida. Utiliza-se o caule para acrescentar um sabor mais forte à comida. Uma dica para deixar a comida com o gosto da salsa bem forte é amarrar alguns caules juntos e colocar dentro de sopas ou comidas com muito líquido. Depois é só jogar fora o feixe.

salsa-crespa (Petroselinum crispum) é ideal para misturar à molhos como maioneses para dar cor e sabor leve.

salsa-de-hamburgo (de variação Petroselinum crispum tuberosum) é a que é cultivada largamente na Europa. É fácil de plantar. Suas raízes são como tubérculos de batata-doce. É mais utilizada por causa das raízes mas as folhas tem um gosto robusto.


Componentes Químicos

Apiol, Miriscitina, Pineno, Felandreno, Dilapiol, Flavonas, Flavonóides, Apiina, Apigenina, Vitamina A, Vitamina C, Óleo essencial, Vitamina B, Furanocumarinas, Bergapteno, Xanthotoxina, Psoraleno, Substâncias fotosensibilizantes


Benefícios no organismo e propriedades medicinais

AbortivaAdrenalAnestésicaAnticâncerCarminativaDepurativaDiaforéticaDigestivaDiuréticaEmenagogaEmolienteGalactagogaSedativa

As sementes são abortivas

Não usar excessivamente o chá ou o vinho, também o decocto das raízes ou sementes para não aparecer problemas nos nervos, ela age nos nervos se usar demais.

As sementes são muito fortes e contém componentes que podem causar males à saúde, principalmente quem faz hemodiálise.

A salsa também se usada demais por quem mora em regiões tropicais, muito quentes, sertão ou desertos que a ação do sol é contínua, pode ocorrer aceleração no aparecimento de insolação, descascando a pele. Torna a pessoa sensível à luz solar.

Partes usadas

As partes utilizadas da planta são principalmente as folhas frescas. O caule é mais usado como tempero e a salsa-de-hamburgo (do mesmo tipo que foi primeiramente cultivada na Alemanha) é cultivada para o aproveitamento de suas raízes.

Sementes, raízes, frutos, folhas, caules (hastes)


Como usar / Chás e receitas

Usar o óleo essencial das sementes para aromatizar alimentos, é também e utilizado na indústria. Em casa podemos condimentar alimentos. Também suas Raízes e folhas.

Picar as raízes, deixar secar à sombra. Colocar uma colher de chá delas em uma xícara, colocar água fervente por cima e tampar por 8 minutos.Tome uma xícara dessa pela manhã em jejum.e outra à tarde 30 minutos antes do lanche.

Colocar duas colheres de chá do frutos, ou seja, as sementes elas secas, em uma garrafa de vinho branco. Colocar em um quarto escuro e deixar por uma semana. Após, tomar dois cálices desse vinho por dia. É bom para problemas internos.

Picar as folhas junto com caule, elas frescas, sem precisar deixar secar ao sol. Colocar num pilão e bater até amassar, ou fazer com garfo em casa. Na quantidade de 4 colheres de sopa das folhas com hastes. Após pilar, acrescentar uma colher de mel de abelha e pilar mais até formar uma pasta verde. Melar uma gaze com ela e colocar sobre o local para usos tópico.


Pra que serve? (indicações)

Abcessos É quando se forma pus nos tecidos, órgãos, espaços confinados no corpo e pode ser ocasionado por diferentes espécies de microoganismos. Ela pode começar com um tipo Saiba mais...AnemiaanorexiaAnti-parasitáriaartritebronquitecistiteCólicasDispepsiaEdemasferidasgotaInchaçoindigestãoPedras nos rinsPicada de insetosproblemas menstruaisprostatitereumatismoÚlcera Péptica Perda de tecido no trato digestivo, estes que estão em contato com a secreção do estômago. Pode ter surto e calmaria da doença. A causa é os mecanismos de defesa do Saiba mais...varizes

Culinária

  • Usa-se a salsa em molhos recheios, omelete, sopas, feijão, caldos, saladas etc.
  • Para deixar o sabor do prato fresco, colocar caule (de preferencia da salsa-lisa) ao final de um prato, no fogão.
  • Misture ramos de salsa fritos em peixes.
  • Pode-se comer a raiz da salsa-de-hamburgo cozida, como fazemos com batata-doce, inhame e macaxeira.
  • Já a salsa-tempero (caule da salsa-lisa picada) pode ser combinada com diversos temperos, como cerefólio, louro, manjericão, estragão, orégano, alcaparras, alecrim, pimentas, cebolinha (do tipo francesa), erva-cidreira (melissa) e muitos outros.

Sabor e aroma

  • O aroma da salsa é levemente picante, com toques cítricos de anis e limão.
  • Já o sabor é forte, de ervas e pouco apimentado.
  • Há dois tipos de salsa, a lisa e a crespa. A lisa tem um sabor mais forte do que a crespa. Para distinguí-las é só reparar sua textura, a salsa-lisa é mais fina que a salsa-crespa.
  • Dá pra se misturar com outros temperos para realçar o sabor deles.

Compra e armazenamento

  • Comprar elas em maços frescos e enrolar com sacos plásticos para acondicionar na geladeira.
  • Localize os ramos que já estão murchando e corte-os para conservá-las por mais tempo.
  • É aconselhável não comprar a salsa desidratada.
  • Se quiser guardar, pode congelar ela cortando ela picadinho e colocando em uma caçamba de gelo com um pouco d’água e guardando no congelador ou freezer. Depois quando precisar é só colocar um cubo de gelo de salsa dentro da comida.

Localização

Originária do leste mediterrâneo. É cultivada em grande parte do mundo, sobretudo nas regiões de climas temperados. Há registro de cultivo da salsa-de-hamburgo (espécie que se usa mais para o aproveitamento das raízes) na Alemanha no século XVI.

Nativa do Sul da Europa de região do mediterrâneo. Cultivada no mundo todo há muito tempo.


Cultura e como plantar

  • Para facilitar a germinação da semente da salsa, colocá-las um dia antes em uma bandeja com água quente e deixar por algumas horas só para amolecer, antes de plantar.
  • Semeie em terra preta e vá arrancando as mudas para usar.
  • Colher no fim da primavera.
  • Plantar por sementes

Mais sobre esse assunto

Sin.: Apium crispum Mill., Apium petroselinum L., Carum petroselinum (L.) Benth. & Hook. F., Petroselinum hortense var. crispum L.H. Bailey, Petroselinum vulgare Lag., Selinum petroselinum (L.) E. H. L. Krause


Fotos:

salsa

Foto por Tonal Luminosity no Flickr http://www.flickr.com/photos/tonalluminosity

Última atualização: 3 de abril - 2015 às 16:01
Lista das plantas medicinais de A a Z

Continue lendo mais plantas com letra "s"

  • Sucuuba
  • Spirulina
  • Salsa
  • Sabugueirinho (Sabugueiro do Brasil)
  • Sapucainha (Óleo de Carpotroche brasiliensis)
  • Mais

  • Continue lendo mais artigos

    Sobre 

    Ciências Biológicas - UFPB e cia.
    Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
    Siga-me!

      Me encontre em:
    • facebook
    • twitter