A planta Romã ou milagreira é um arbusto nativo da região do Mediterrâneo que foi introduzido nas Américas e disseminada pelo mundo. Dá uma flor bonita alaranjada e por isso é usada em jardins para fins ornamentais. É muito conhecida na medicina tradicional por causa do seu fruto que tem poderes medicinais, a maioria conhecida de forma popular por pessoas que as usam desde muito tempo. Possui alcaloides que, quando feitos o chá, se transformam em tanato que não é absorvível pelo homem mas mata vermes intestinais quando passa pelo trato digestivo. O Chá forte deve ser usado com cuidado pois há relatos de pessoas que tiveram dificuldade motoras apos o uso frequentes atingindo o sistema nervoso central. Possui sabor amargoso e já foi testada e comprovada ação para matar diversos tipos de bactérias em laboratórios.

Tradicionalmente esta planta é utilizada para obtenção do fruto para uso da casca (pericarpo, a parte de fora) deixando-o secar para colocar em água que fica amarela e beber ou gargarejar para inflamações nas mucosas. Também é de uso tradiconal o líquido das sementes para catarata.


Nome científico
Punica granatum

Outros Nomes

Romã, Romanzeira, Romãzeiro, Romeira, Milagrada, Milagreira, Miligrã, Romã-de-granada, Miligrana


Família
Lythraceae (Punicaceae)

Características

É uma árvore de porte baixo e com folhas pequenas, estreitas e bem duras. As flores são vermelho-alaranjado e brilhantes e as frutas com cascas lustrosas que podem ir de bege a vermelho.

  • Arbustiva ou arvoreta
  • Ramosa
  • Cresce até 3 metros de altura
  • Filotaxia oposta
  • Folhas simples cartáceas em grupos de 2 a 3 medindo de 4 a 8 cm de comprimento
  • Flor: Solitária com corola vermelha alaranjada, cálice mais espessos esverdeados ou vermelho-alaranjados sendo eles coriáceos.
  • Fruto: Baga globoide chegando até 12 cm de comprimento com sementes envolvida por um compartimento denominado arilo, de cor rosa, cheio de líquido doce.

Componentes Químicos

Isopeletierina, alcaloides, taninos gálicos, óleos fixos de ácidos graxos – acido punícico


Benefícios no organismo e propriedades medicinais

AdstringenteAntidiarreicaAntiviralBactericidaCardiotônicaDemulcenteDigestivaEmenagogaRevigoranteVermífuga

Na Índia é usada contra distúrbios renais e urinários, porém sem comprovação científica, apenas popular. É usada por pessoas que passaram por radioterapia para evitar a enterite e doenças do trato digestivo. O extrato da casca de romã se mostrou eficaz contra a malária por seu efeito anti-parasitário. O suco de romã inibe a função plaquetária. Diabéticos podem usar o extrato aquoso da planta. Colite ulcerativa (uma inflamação no intestino grosso) é tratada com romã. As folhas e os caules da Punica granatum já foram comparadas com outras plantas aplicando aplicando o seu extrato sobre bactérias e a romã foi a que teve melhor desempenho inibindo mais de 50% do crescimento bacteriano.

Partes usadas

As partes utilizadas da planta para fins medicinais e para culinária são as sementes frescas e secas e suas cascas. Pericarpo (casca do fruto), líquido do arilo das sementes, cascas do caule e da raiz, pó da casca do tronco.

 


Como usar / Chás e receitas

Há pessoas que colocam as cascas do fruto secas d

Tem origem da Ásia, pois esta é espalhada por toda a região do mediterrâneo. É cultivada no Brasil e se dá bem em clima semelhante ao do Mediterrâneo como os subtropicais temperados.

entro d’água. A água fica amarela e com as propriedades da planta e ele tomam essa água alegando ser uma prática saudável.

Pode fazer um melado de romã, um lambedor com alta concentração das propriedades, tipo um mel. As propriedades do frutos vão estar mais no melado do que no suco/calda.

Fazer infusão (chá) para bochechos e gargarejos, mascar as cascas do fruto, colocá-los em água fria até ela ficar amarela e depois beber. Fazer o chá para aplicar nas partes intimas para vaginite e leucorreia. Aplicar sobre a pele o suco do fruto. Fazer um cozido das partes secas ou frescas da casca do fruto em duas xícaras de água com 1 colher dos pedaços para fazer gargarejos e aplicar como compressa ou para aplicar nas partes íntimas para herpes genital.

Pega até 60g de pó da casca da raiz ou do tronco da planta com 200cc de água ferver por 10 minutos, pegar essa quantidade e dividir em 4, tomar 3 partes dentro de uma hora, e a outra parte uma hora depois da última. Após isso, tomar purgante da Sena (Uso tradicional no Nordeste do Brasil) também usada para gatos e cachorros para eliminar vermes.


Pra que serve? (indicações)

AntihelmínticaAntitumoralBocaCatarataDiarreia É a doença que pode ser crônica, aguda, infecciosa e não infecciosa que pode causar um processo inflamatório na mucosa intestinal, também lesão nos enterócitos, a Saiba mais...disenteriafaringiteGargantagengiviteHelmintosHerpes genitalinflamaçãoleucorreiaSolitáriasVaginíase

Cuidados no uso e advertências

O extrato do fruto apresentou toxidade (DL50 = 280 mg/kg). Seu uso frequente ou acima da quantidade normal pode provocar problemas motores ou parada respiratória.

Não usar em crianças e adolescentes, idosos ou mulheres grávidas.


Culinária

  • Pode misturar com cardomomo, cominho, pimenta-da-jamaica, cravo-da-índia, feno-grego, cúrcuma, gengibre, canela, etc.
  • Pode usar em preparos que levam  beterraba, espinafre, nozes, abacate, peixe, pepino, pinhão, nozes, leguminosas, aves etc.
  • O melado de romã é feito do suco e é bem concentrado. Acrescente em comidas que tem cozimento lento, pincele em carnes.
  • Pode se fazer uma sopa à base do melado de romã.
  • Pode usar as sementes frescas inteiras e colocadas em saladas e pastas.
  • Pode usar as sementes em frangos, adicionada à cozidos, dar um toque a saladas, usar com pepino, etc..
  • Pode ser espremida para fazer suco. Os sucos são usados em molhos para carnes e peixes.
  • Anardanas são as bagas secas da Romã. São pegajosas, crocantes e com sabor forte. Pode colocá-las em Curries, recheios de pão, massas salgadas, legumes etc.

Sabor e aroma

  • As sementes são envoltas de carne/polpa, com gosto doce/azedo.
  • É preciso saber de qual espécie é a planta, as originárias do Irã/Oriente médio produzem frutos mais doces e as da Índia são mais amargas e menos doces.
  • Quando feito o suco pode resultar numa cor rosa a vermelho, ácido e refrescante.
  • As sementes tem um cheiro acre e gosto agridoce.

O sabor dos chás pode ser bastante amargo por causa da Adstringência das partes, como se travasse antes de engolir. Para inibir isto, pode misturar aos chás Suco de limão mistura, gengibre em xarope, Hortelã ou Stevia, assim como mel para melhorar o gosto.


Compra e armazenamento

  • Se guardar em local seco e fresco elas duram semanas intactas.
  • Pode ser congelada para conservar suas propriedades.
  • Guardá-las depois de colhidas tornam o sabor delas melhores.
  • Pode comprar o melado (lambedor) que é uma calda escura e grudenta, em supermercados e pela internet.

Localização

A Romã é uma árvore que é nativa do Irã e Índia e é cultivada desde a antiguidade naquelas áreas. Tem origem da Ásia, pois esta é espalhada por toda a região do mediterrâneo. É cultivada no Brasil e se dá bem em clima semelhante ao do Mediterrâneo como os subtropicais temperados.


Cultura e como plantar

  • Os frutos saem em outubro e devem ser colhidos logo pois a planta tende a rachar para lançar as sementes para dar origem a outras plantas.
  • Em outros países as sementes são secas para produção de anardana que são bagas desidratadas.
  • Dica: Na hora de escolher a Romã, escolha as de cores mais escura.
  • As sementes são envoltas do fruto, da polpa, e a parte de dentro é muito dura.
  • As árvores da Romã vivem bastante tempo, mas quando chega a 20 anos começam a declinar, morrendo em pouco tempo.

Fotos:

roma

Fotografia: Ferran Turmo Gort – http://www.flickr.com/photos/fturmog/748341894/

Última atualização: 26 de setembro - 2016 às 16:08
Lista das plantas medicinais de A a Z

Continue lendo mais plantas com letra "r"

  • Romã
  • Rosa-de-Damasco
  • Rosa-mosqueta
  • Relógio (malva-de-espinho)
  • Rúcula
  • Mais

  • Continue lendo mais artigos

    Sobre 

    Ciências Biológicas - UFPB e cia.
    Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
    Siga-me!

      Me encontre em:
    • facebook
    • twitter