Milho

Sobre 

Ciências Biológicas - UFPB e cia.
Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
Siga-me!

    Me encontre em:
  • facebook
  • twitter
Última atualização: 21 de maio - 2014 às 5:51

Faça parte do nosso grupo no Facebook

grupo facebook

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Tudo sobre o milho – Da cultura ao cultivo

Nome: Milho

Nome científico (botânico): Zea mays

O cultivo de milho já é de longa data no mundo. Sabe-se que os primeiros a cultivarem milho foram os astecas e maias há mais ou menos 4 mil anos, em regiões onde hoje é a América do sul.

No mundo atual, é uma planta muito cultivada tanto para alimentos para pessoas e animais, quanto para a produção de combustível (álcool, principalmente nos Estados unidos). Muitos apostam no milho como um trunfo para o biocombustível, em sua substituição por petróleo, que é uma fonte não-renovável.

Para fins medicinais e de cura, pode -se usar os cabelos do milho, aqueles fios de coloração castanha que envolvem a espiga.

Eles são usados para tratar principalmente de problemas urinários.

milho-espiga

© Can Stock Photo Inc. / AlphaBaby

Características

As flores do milho masculino são chamadas de pendão, que é formada de várias flores de tamanho pequeno. Já na feminina, podemos ver a espiga e os estigmas.

As folhas do milho podem atingir 10 cm de largura e 1 metro de comprimento.

A planta pode crescer até 70 cm

É anual e espalha-se por até 60 cm.

Partes usadas

Os estigmas, que são os cabelos, e os frutos, que são os grãos.

Propriedades medicinais

Saponina (substancia de cor amarela ou branca que tem ação anti-inflamatória), alantoína (substância que ajuda na proliferação celular provocando a regeneração da pele seca), óleos voláteis característicos, potássio, vitaminas C e K, mucilagem e flavonoides.

Ação no organismo

Estimulante leve

Demulcente urinária (alivia irritações).

Diurética

Anti-inflamatória.

Como plantar

É uma planta que gosta de solo úmido e bem drenado.

Plante em lugar com sol direto.

Prefira iniciar o plantio na primavera, pois no verão não dá muito certo porque ela gosta de solo bem drenado, que não preserve a água por um longo período de tempo. Nesta época, prefira plantar em local definitivo.

Seu fruto é bem nutritivo, notável em culinária brasileira, apreciado principalmente pelos nordestinos, mas o milho é cultivado em (quase) todo o mundo.

Usando uma tesoura pode retirar os cabelos das espigas, mas muita gente faz esse processo manual, quando é para descartá-las.

Não é comum achá-lo na natureza de forma espontânea.

Para a colheita do cabelo do milho, colha no verão e deixa secar.

plantacao-de-milho

© Can Stock Photo Inc. / Sandralise

Remédios caseiros feitos com o milho

Infusão (como fazer infusão): Para tratar de cistite, pedras no trato urinário, retenção do trato urinário (ou seja, ela estimula o trato urinário), e outras doenças como a uretrite e as de próstata.

Tomar uma xícara seis vezes por dia.

Chá: Para pessoas que sofrem com incontinência urinária (principalmente crianças, mas para ela consulte seu médico para saber a dosagem correta).

Ferva uma xícara de água, misture uma colher de chá de cabelo de milho seco com a mesma medida da erva agrimônia. Deixe descansar por 15 minutos e tome ou dê para a pessoa beber (coar antes).

Tintura (aprenda a fazer uma tintura): Serve para inflamação ou infecção urinária:

Tome duas colheres de chá três vezes por dia.

Compressa: Serve para tratamento de pele com milho, principalmente aquelas feridas inflamadas. Misture 2 colheres de chá de maisena, e um pouco d’água. Faça uma pasta e aplique.

Sobre 

Ciências Biológicas - UFPB e cia.
Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
Siga-me!

    Me encontre em:
  • facebook
  • twitter
Última atualização: 10 de junho - 2014 às 3:56

Faça parte do nosso grupo no Facebook

grupo facebook

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.