Plantas medicinais curam mesmo, ou é balela?

Há médicos que dizem que a medicina popular, a chamada ‘medicina alternativa’ pode não ser segura ou não faz efeito, visto que a população por meio de experiências pessoais vai passando para um e para outro, informações de que determinada erva/planta que contém determinado princípio ativo faz bem a tal doença sem ter comprovação científica através de testes em laboratórios. Outros médicos defendem a “automedicação” caseira com remédios caseiros e até promovem escrevendo livros, como alguns que lemos para escrever aqui no site. Já vi a história de um médico que foi criado em meio a uma família tradicional que vendia ervas e eram curandeiro, e quando cresceu se formou em medicina e defende o uso de garrafadas, plantas misturadas com cachaça, com vodka, tintura, chás, para o uso popular. Eles dizem que, como a população brasileira está esquecida quando se fala em Saúde, o jeito é procurar alternativas que não sejam remédios químicos para manter a saúde boa.

Essa medicina popular foi passada de geração a geração, por indígenas, curandeiros, erveiros, ribeirinhos, e é mais defendida no interior, apesar de na cidade grande ser também muito usada. O correto é que possamos aliar a medicina científica com a medicina popular, juntando as experiências de curandeiros com a prova científica de que aquela erva realmente faz aquilo. Há vários exemplos de que o que um raizeiro e curandeiro diz sobre uma erva, sobre os seus efeitos e batem certo com 0 que a ciência diz depois de ter estudado.

Plantas medicinais e ervaria

Reprodução de sites específicos

Há diversas histórias no meio como por exemplo, de um raizeiro que não era formado em medicina, mas atendia a população de uma cidade no interior de um estado, e que há relatos de até médicos quando não conseguiam cura para determinada doença, vinham procurar ele e obtinham resultados incríveis. Outros dizem que os resultados obtidos deve-se ao psicológico da pessoa, por sentir uma dor em algum lugar do corpo, acha que está doente de algo, a pessoa é “medicada” com remédio caseiro, e fica curada, pois na cabeça dela ela vai achar que já está curada que o medicamento caseiro fez efeito. Lembramos até daquela grávida com gravidez psicológica, que achou que estivesse grávida e a barriga foi crescendo, depois de nove meses, descobriu que era gravidez psicológica e não passava de barriga inchada. Mas não, as plantas medicinais agem no organismo mesmo, não é somente psicológico.

Uma coisa é certa, a medicina popular vai existir enquanto houver natureza, conhecimento científico junto com força psicológica para curar, pois até os medicamentos são feito de princípio ativo de plantas, podemos ter a confiança de sermos curados por plantas medicinais.

Sobre 

Ciências Biológicas - UFPB e cia.
Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
Siga-me!

    Me encontre em:
  • facebook
  • twitter
Última atualização: 6 de junho - 2014 às 12:18

Faça parte do nosso grupo no Facebook

grupo facebook

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.