Estévia – O conflito entre índios guaranis x Coca-cola – Pepsi

A Estévia é uma planta herbácea, da família Asteraceae (Compositae), uma conhecida família de plantas com cerca de 25.000 espécies já descritas, plantas estas que costumam ser herbáceas e aromáticas de porte pequeno. A Estévia, no entanto, tem um poder adoçante na folha muito grande graças aos Steviosideos e Rebaudiosideos (veja tudo sobre Stevia). Uma única folha pode adoçar muito bem um bule de chá.

Mas não é só poder adoçante que a planta tem, é também conhecida na medicina alternativa como hipoglicemiante agindo baixando a glicemia no sangue, cardiotônica melhorando o funcionamento do coração e para tratar de obesidade. Por causa disso, a indústria de adoçantes vem utilizando a Estévia em sua composição, que além de ser poderosa como adoçante, faz bem à saúde. Também multinacionais como a Pepsi e Coca-cola vem utilizando a planta para fazer versões mais saudáveis de seus refrigerantes, obtendo sucesso em vendas porém sem direcionar parte do lucro à comunidades indígenas paraguaias que são os verdadeiros responsáveis pela descoberta da planta e seus benefícios.

coca cola de estevia

Coca-cola de Estévia – Foto: AFP – BBC

Semana passada a BBC publicou um artigo onde relata a dificuldade que os índios guaranis, que tem uma população de 46 mil pessoas do lado brasileiro e 15 mil do lado paraguaio, estão tendo para obter a parte que lhe é justa no lucro pelas empresas multinacionais de refrigerantes e alimentos que usam a estévia, graças ao conhecimento da comunidade.

seminario estevia

Seminário de plantas proibidas – Foco na Estévia – Foto: Rototom Sunsplash

A planta e seus poderes medicinais foi ser descoberta pelo naturalista Moisés Bertoni, porém ele obteve referências em comunidades indígenas paraguaias em 1897, em uma viagem que fez até lá e em torno da década de 1900 publicou um artigo científico sobre a estévia. Logo mais em 1931, foi estudado os componentes que fazem a planta ser tão adoçante.

Várias ONG’s da Europa estão na briga com os Paraguaios para obter o que lhes é devido. Várias empresas já responderam, porém a Pepsi e a Coca-cola estão ainda sem muito interesse no assunto.

public

Sobre 

Ciências Biológicas - UFPB e cia.
Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
Siga-me!

    Me encontre em:
  • facebook
  • twitter
Última atualização: 8 de janeiro - 2017 às 16:18

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.