Sua flor foi muito usada por índios antigamente para tratamento de infecções causadas por fungos, inchaços pelo corpo e até para usar como tônico para o sangue. As folhas eram usadas na antiguidade pelos Maias para compressas contra inchaço.

É uma planta semelhante ao maracujá comum, sendo que é mais usada para benefícios medicinais em ação no sistema nervoso central como calmante. A Flor da Paixão ou Passiflora foi introduzida na Europa depois dos espanhóis colonizarem a América e a descobrirem pelos índios astecas (relato feito por médico espanhol em 1569 que usavam os chás pelos indígenas peruanos). Em 1800 passou a ser amplamente divulgada na America do norte suas propriedades para dor de cabeça. O maracujá comum é usado mais como suco do fruto, mas também tem benefícios tranquilizantes se usar as folhas como chá. Ao contrário do outro, as folhas da Flor da paixão – passiflora incarnata são mais fortes para fazer o chá, e bem menos usadas seus frutos para fazer suco.


Nome científico
Passiflora incarnata

Outros Nomes

Maracujá, Maracujá-guaçu, Maracujá-silvestre, Passifora


Família
Angiospermae – Passifloraceae

Características

Herbácea

Trepadeira

É menos cultivada e mais selvagem

Pouco vigorosa

Folhas: Simples, trilobadas, alternas, pecioladas, pubescentes, serrilhadass, com estípulas e gavinhas.

Flores: Tem um perfume característico, são brancas na parte interna das pétalas e azul claro ou rosa na corona (filamentos da base dos órgão sexuais).

Frutos: Ovalados, e um pouco diferente do maracujá comum na parte externa e interna. Eles verdes possuem as bagas que revolvem as sementes bem maiores, e alguns tipos dessa planta, quando eles estão maduros, as bagas são escuras, quase vermelhas. Mas a polpa da maioria é branca.

As flores, por sua semelhança com uma coroa, representa a coroa de espinhos de jesus, e suas 10 pétalas, os apóstolos.

É uma planta trepadeira que pode crescer até 9 metros.

Apesar de os frutos do Maracujá serem muto usados para suco, ele não é usado para fins medicinais, só as folhas e caules. Os frutos são grandes, azedos e amarelos quando maduros.


Componentes Químicos

Flavonoides (rutina e apigenina), saponina, alcaloides, cianogênicos e glicosídeos, Harmano (alcalóide também conhecido como Passiflorina), Cianocardina, Tetrafilina, Ginocandina. A Crisina que tem ação depressora no sistema nervoso central, comprovado cientificamente. Alguns flavonóides, C-glicosil-flavonas, Iso-vitexina, Schafotosina, Iso-orientina, Vicenina, Lucenina. Porém a sua ação medicinal como tranquilizante é devida a junção de todos os seus componentes.


Benefícios no organismo e propriedades medicinais

AnalgésicaAntiespasmódicaCalmanteCardiotônicaHipotensivaRelaxanteRevigoranteSedativaTônica

Hoje em dia é conhecida por sua ação sedativa. Também é utilizado em doenças que acometem o sistema nervoso central como o mal de Parkinson. Relaxa os vasos sanguíneos, tônica para o coração, analgésica, anti-espasmos, hipotensiva, refrescante e sedativa.

Partes usadas

As partes usadas para fins medicinais são as folhas e os caules. Frutos também são usados, mas menos que o maracujá-comum do Brasil.


Como usar / Chás e receitas

Chá feito com as folhas. Veja que as folhas, como descrito na página sobre o maracujá comum, numa forma bem simples de dizer, tem um componente que quando hidrolisado se transforma em tóxico, e devendo ser fervido e acrescentado mais água depois que ela evaporar, para depois ser coado para se aproveitar o chá, para os componentes tóxicos (ácido cianídrico) saírem. Mas mesmo assim não saem por completo, tendo que ter cuidado no consumo,não tomar com frequência.

Colocar 3 colheres de folhas desidratadas ou 1 e meia do pó em um recipiente com 3 copos de água e ferver aberto. Quando baixar, cerca de 10 minutos, colocar mais 2 copos de água e ferver mais. Se for fazer com as folhas frescas, colocar 6 colheres delas bem picadas. Tomar de manhã para passar o dia tranquilo e tomar ao anoitecer para induzir o sono.

Suco com a parte suculenta do fruto (assim com o maracujá comum), porém bem menos apreciado.

Cápsulas: Tomar 1 a 2 cápsulas à noite e de manhã para tratamento de ansiedade, tensão e dor-de-cabeça.

Extrato: Tomar 40 gotas do extrato misturado em água três vezes por dia para dor-de-dente e herpes-zóster.

Tintura: Tome de 40 a 80 gotas com um pouco de água três vezes por dia para tensão nervosa e  pressão alta por causa de estresse.

Infusão: Para cólicas, tomar uma infusão feita com quantidades iguais de folhas de Maracujá com folhas de framboesa três vezes por dia. Para insônia, tomar 1/2 xícara fervida com 1/2 colher de folhas secas do Maracujeiro.


Pra que serve? (indicações)

ansiedadedor de cabeçaEspasmos muscularesinsôniaNervosismoNeurolépticaRelaxante muscularTranqüilizante

É indicado para crianças interativas, que não “param de aprontar”.



Cuidados no uso e advertências

Cuidado, o consumo demasiado, principalmente a infusão com folhas secas pode causar sonolência.


Localização

Maracujá é nativo dos EUA.

Não confundir a espécie P. incarnata com a P. caerulea. A primeira é nativa desde os EUA até Argentina, e a segunda é uma variação que ocorre mais no sul do Brasil, porém são bem parecidas, tendo seus usos para o mesmo fim medicinal e na Biologia estão bem perto filogeneticamente.


Cultura e como plantar

  • Ela pega bem em solo pobre que seja arenoso, sem muito composto e que seja levemente ácido.
  • Plantar as sementes na primavera em sementeiras, até pegar.
  • Quando crescerem um pouco, transplantar para vasos.
  • Quando chegar o verão, plantar em local definitivo.
  • Para plantar a partir do caule, escolha um ramo semi-maduro e plante no verão
  • Proteja a planta do vento frio.
  • Na natureza é difícil encontrar, é melhor conseguir mudas ou sementes e plantar.
  • Os frutos podem ser colhidos no verão.
  • Colher flores e caules quando a planta já tiver dando fruto.

Fotos:

folha de maracujá Pé de maracujá

Última atualização: 3 de julho - 2015 às 9:00
Lista das plantas medicinais de A a Z

Continue lendo mais plantas com letra "m"

  • Mulungu da Caatinga - Erythrina velutina
  • Mulungu (Canivete) - Erythrina dominguezii
  • Manga
  • Manacá (Brunfelsia uniflora)
  • Milona - Cissampelos sympodialis
  • Mais

  • Continue lendo mais artigos

    Sobre 

    Ciências Biológicas - UFPB e cia.
    Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
    Siga-me!

      Me encontre em:
    • facebook
    • twitter