É empregada na medicina popular desde o século 16. Desde a época se tinha medo e ao mesmo tempo se admirava a planta por sua beleza e toxidade extrema ao mesmo tempo. Em 1775 um médico inglês chamado William Withering descobriu sua atividade cardiotônica passando a ser também uma planta medicinal que logo passou a ser utilizada em males que afetavam também o funcionamento do coração. Seus componentes são extraídos das folhas, que em associação um com o outro, são usados em remédios para o coração, porém pela indústria farmacêutica e medicina. Seu uso pela população leiga não é recomendável, pois uma administração errada pode levar ao efeito oposto fazendo com que o coração pare de bombear sangue ao invés de fazer jus à sua propriedade cardiotônica tonificando o coração. Os remédios na farmacologia funcionam assim, alguns em doses pequenas fazem um efeito favorável, se aumentado fazem praticamente o oposto, por isso ela deve ser administrada por profissionais.


Nome científico
Digitalis purpurea L.

Outros Nomes

Digital, Digitália, Dedaleira, Abeloura, Abeloira, Erva de são Leonardo, Erva dedal, Luvas de Nossa Senhora, Seiva de Nossa Senhora, Dedo de Dama


Família
Angiospermae – Plantaginaceae – Scrophulariaceae

Características

  • Herbácea
  • Bienal
  • Perene
  • Ereta
  • Acaule
  • Folhas em roseta
  • Caulescentes
  • Folhas membranáceas ásperas com 6 – 19 cm de comprimento, rugosas, face inferior mais claras que a superior.
  • Flor de cor que pode variar em rosa, púrpura, branca. Algumas também dão vermelhas. Tem pintas escuras na parte interna, porém não acontece em todas.
  • O que dá origem ao nome é que as flores são em forma de dedal.
  • Pouco ramificada (há plantas que são ramificadas só na base)
  • Mede de 60 cm a 90 cm de altura

Olhando-se uma plantação de dedaleira de longe dá pra se notar as hastes púrpuras com várias flores em forma de dedal que se distingue no verde das folhas. Por isso, no sul do Brasil, onde a temperatura é favorável para a proliferação da planta nos campos, é usada como planta ornamental em jardins. Há porém também campos de cultivo para fins medicinais e farmacêuticos para serem usadas para extrair componentes para serem usados em remédios para o coração.


Componentes Químicos

Digitalina (mistura de glicosídeos), Glicosídeos, Dixitoxina, Digitoxina, Digoxina. Na outra espécie da América do Norte (Digitalis lanata encontram-se Taninos, Saponinas, Hexitois, Inositol).


Benefícios no organismo e propriedades medicinais

CardiotônicaDiuréticaEmética

O que esses compostos fazem no organismo? 1. Atividade inotrópica positiva sobre o coração 2. Em altas doses depositam no músculo cardíaco, interagindo com a energética de sístole 3. Causa arritmia e posteriormente pode levar a morte.

Partes usadas

Folhas e flores


Como usar / Chás e receitas

As folhas são secas e moídas para a extração de vários compostos cardiotônicos.


Pra que serve? (indicações)

ArritmiaCâncer Câncer são vários tipos de doenças, seja no reto, seja na boca, seja no pulmão que ocorre no tecido quando o crescimento desordenado de células começa a invadir os Saiba mais...epilepsiaInsuficiência cardíacaInsuficiência congestivaTóxicaTuberculose

Cuidados no uso e advertências

Planta tóxica. Não usar indiscriminadamente. Na farmacologia, ela é advertida a não usar pela população leiga, só por profissionais.


Localização

Nativa do Norte da África até Europa. Na África, em regiões mais secas ela é cultivada, mas na natureza é encontrada em regiões mais amenas. Porém, nas regiões de altitude são encontradas também por ser frio.


Cultura e como plantar

Planta-se por sementes e deve-se aproveitar as estações de temperaturas amenas, nem tão quente e nem tão frias. Em sol pleno ela também se desenvolve, porém o solo tem que ser mais rico em matéria orgânica.


Mais sobre esse assunto

Descobertas científicas recentes sobre a dedaleira na ação no organismo de mamíferos e aves.

Extrato de glycosidal da variedade heywoodii da Digitalis purpurea na Espanha foi visto efeitos eméticos (provoca vômito) em pombos e aumento na contração da aurícula cardíaca em coelhos que variavam dependendo da dosagem. Em doses altas, produzia efeitos nas aurículas, e em doses menores, um efeito diurético e natriurético (o sistema peptídeo natriurético é ativado sempre que o coração sofre uma agressão e excreta sódio).

Em outro ensaio, com a mesma variedade da planta, foi encontrado efeitos anticancerígenos, tornando possível uma utilização em oncologia. No fim, verificou-se uma citotoxidade para indução de apoptose (morte celular) em células cancerígenas utilizando os compostos da planta.


Fotos:

talo dedaleira

Talo de dedaleira – Foto: M. Martin Vicente

Digitalis campo

Dedaleira no campo – Foto: Randi Hausken

Última atualização: 12 de setembro - 2015 às 11:06
Lista das plantas medicinais de A a Z

Continue lendo mais plantas com letra "d"

  • Dedaleira
  • Douradinha do campo
  • Dormideira (mimosa)
  • Damiana
  • Dente-de-Leão
  • Mais

  • Continue lendo mais artigos

    Sobre 

    Ciências Biológicas - UFPB e cia.
    Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
    Siga-me!

      Me encontre em:
    • facebook
    • twitter