Uma planta das poucas gimnospermas que ocorrem no Brasil devido a pouca área de clima subtropical, é de importância econômica e cultural principalmente na região sul tendo suas madeiras utilizadas como matéria-prima e suas sementes usadas na alimentação humana. Depois da exploração indiscriminada da Araucaria, programas de conservação tem tentado fazer com que a planta seja produzida com mais racionalidade sem que seja explorada do seu ambiente natural. Um programa de melhoramento genético está sendo feito pela Embrapa para fazer com que o extrativismo, ou seja, a coleta direto de fragmentos florestais seja diminuída e consiste em selecionar indivíduos cada vez mais produtivos cruzando até que seja formada plantas que produzem mais por ano, e tenha outras características mais vantajosas como defesas contra pragas. O Pinhão, que são as sementes da planta, são consumidos cozidos e tem diversos benefícios a saúde.


Nome científico
Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze

Outros Nomes

Pinhão


Família
Araucariaceae

Características

  • Mata atlântica
  • Floresta ombrófila mista
  • 10 a 15 anos após o plantio produz pinhões
  • Dioica (sexo masculino e feminino em árvores diferentes)
  • Sementes de casca marrom avermelhada com polpa dura

É planta sem flor porque é Gimnosperma, um grupo de plantas sem flores abundantes no período dos dinossauros que deu origem às angiospermas, plantas com flores que é mais diversa na atualidade.


Componentes Químicos

Magnésio, Cálcio, Fósforo, Ferro, Cobre. Carboidratos, Fibra alimentar, Proteínas, Lipídeos, Minerais. Ácido linoleico, Gorduras monoinsaturadas (diminuir colesterol), luteína.


Benefícios no organismo e propriedades medicinais

AntioxidanteNutritiva

Partes usadas

Sementes, madeira. A madeira é de qualidade, é usada tanto para móveis, instrumentos musicais, quanto para caixotes, e decoração (utilidade mais corriqueira).
O “nó de pinho” e galhos é usado como lenha como combustível de caldeiras. A resina da árvore também pode ser usada para a fabricação de verniz, terebentina, acetona, ácido pirolenhoso etc.


Como usar / Chás e receitas

O pinhão se consome assado ou cozido principalmente, mas é restrito à região sul e não é tão difundida na culinária do país por causa da dificuldade de plantio e pouca produção de quilos de sementes por ano que uma planta produz. Faz parte da cultura da região sul tendo até festas tradicionais como a festa do pinhão em Lages – SC e feira do Pinhão em Curitiba. Principalmente para emagrecer consome-se no lanche e entre as refeições.


Pra que serve? (indicações)

AnemiaCatarataDietaemagrecerfadigaFalta de energiaObesidadeTensão muscular

Usadas por pessoas que querem emagrecer por causa do ácido linoleico que libera um hormônio colecistoquinina terminando por suprimir a fome.



    Culinária

    Há produtos à base da farinha de pinhão como sopas, bolos, biscoitos. Pinhão fresco com casca cozido em água fervente por 30 minutos com água e sal (geralmente na panela de pressão). Não é bom armazenar a fruta seca, mas fazer uma farinha aumenta o tempo viável de armazenamento de modo que o pinhão fique com sua composição química conservada.


    Localização

    • Região sul do Brasil
    • Paraná, Santa Catarina e Roo Grande do Sul
    • Também ocorre pequenas populações em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo (Sudeste)
    • Seu habitat é na Argentina e Paraguai

    Cultura e como plantar

    A coleta é feita coletando pinhões do chão que caem na maturação ou derrubando da árvore quando este está prestes a amadurecer, porém é incerto saber quando está viável a coleta pois a maturação das pinhas ocorre em diferentes épocas do ano e não dá pra saber a quantidade que pode ser coletada por árvore. A cultura popular diz que a abundancia do pinhão ocorre depois da geada, o que levaram os estudiosos a pensar que depois da geada a vegetação fica mais tenra, mais visível ou o amadurecimento ou debulha (abertura) acontece nessa época por causa da diminuição e elevação de temperatura rapidamente.


    Mais sobre esse assunto

    Além de ser utilizada para alimentação humana em seu hábitat, o pinhão, que é a semente, também alimenta os animais da floresta que é um importante fator para a ecologia. A planta se dispersou ainda mais quando os índios nativos na era antes do descobrimento do Brasil as utilizavam ao mesmo tempo em que buscavam refúgio em localidades de altitude fugindo da malária que se dava em áreas mais quentes.


    Fotos:

    araucaria angustifolia rgs

    Foto por – Moisés Lima

    Fonte:

    Programa de melhoramento genético da araucária da Embrapa florestas: Situação atual e perspectivas

    ASPECTOS PRODUTIVOS E COMERCIAIS DO PINHÃO NO ESTADO DO PARANÁ


    Última atualização: 11 de abril - 2017 às 5:55


    Faça parte do nosso grupo no Facebook

    grupo facebook

    Lista das plantas medicinais de A a Z

    Continue lendo mais plantas com letra "a"

  • Alga nori - Porphyra umbilicalis
  • Alecrim - Rosmarinus officinalis
  • Açoita-cavalo - Luehea ochrophylla
  • Angelim falso (ou pau bicho)
  • Antúrio
  • Mais

  • Continue lendo mais artigos

    Sobre 

    Ciências Biológicas - UFPB e cia.
    Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
    Siga-me!

      Me encontre em:
    • facebook
    • twitter