A alga nori é a alga comestível mais consumida do mundo. Suas folhas são vendidas desidratadas geralmente cortadas em fatias e são usadas principalmente para enrolar o arroz no sushi ou enrolar saladas no Brasil. Aprenda também a usar a Alga Nori para fazer uma receita para emagrecer e também conheça mais sobre a Alga Nori.


Nome científico
Porphyra umbilicalis Kutz

Outros Nomes

Porfíria


Família
Bangiaceae

Características

  • Lâmina marrom-avermelhado escuro. Alguns dizem roxo-escuro ou vermelho-acastanhado.
  • Talo da fronde ereto; superfície plana; lanceolada, elíptica.
  • Lâmina pode ser muito variável (camada de células de espessura e translúcida).
  • Se desenvolve a partir de um pequeno disco que se fixa ao substrato.
  • A lâmina começa a se expandir no disco e fica com uma aparência de repolho (plissado nas laterais).
  • Folhas com pequenas células retangulares arredondada em uma ou duas camadas de células.
    5 a 10 cm de tamanho. A alga cresce até 35 cm de altura.
  • Anexos rizoidais multicelulares em forma de discos fixam as rochas, cresce como filamentos unisseriados, folhas parenquimatosas de células com 1 ou 2 células de espessura com crescimento intercalar apical.
  • No meio selvagem seu substrato é rochas
  • O gênero Porphyra tem cerca de 150 espécies pelo mundo, a maioria no oceano atlântico, 20 encontrados na costa do Japão dentre eles P. yezoensis e P. tenera. Com o desenvolvimento ao longo dos anos, foi desenvolvido duas cultivares que crescem mais rápido sendo elas P. yezoensis var. narawaensis Miura e P. tenera var. tamatsuensis Miura.
  • Hoje em dia dá pra distinguir uma espécie de outra, das espécies do gênero Porphyra, por causa dos estudos de comparação molecular, mas elas se assemelham muito.
  • Classificação
  • Reino: Protista
  • Divisão: Rhodophyta
  • Classe: Bangiophyceae
  • Ordem: Bangiales
  • Família: Bangiaceae

Porphyra tem grande capacidade de resistir a dessecação e isso se deve aos seus componentes da parede celular. Isso é um importante fator para a disseminação dos indivíduos pelos esporos.

Antigamente os esporos de Porphyra eram pensados como uma espécie à parte e nomearam como Conchocelis rosea e em 1949 os cientistas perceberam que essa primeira fase do esporófito de Porphyra era só uma fase do ciclo de vida, mas ainda se usa o termo Conchocelis para designar essa fase.


Componentes Químicos

Clorofila A, Ficobilina, Ficoeritrina, Ficocianina

Realiza fotossíntese pela clorofila e a cor verde da clorofila é mascarada pela ficoeritrina que é vermelha. A ficocianina dá a cor azulada tornando um vermelho mais escuro. As ficobilinas estão nos ficobilissomos que está na superfície de tilacoides. Armazena amido. Parede celular com cutícula de proteína, mucilagem e lodo. Manano também é encontrado.


Benefícios no organismo e propriedades medicinais

AnticoagulanteDigestiva

Partes usadas

Talo – Lâmina


Pra que serve? (indicações)

arterioscleroseDietaemagrecerpressão alta

    Localização

    Habitat: Costas abertas com correntes frias ao longo do ano. Meso e infralitoral. As espécies do Japão ocorrem em águas quentes de baixa salinidade


    Cultura e como plantar

    Quando ocorre a esporulação de Porphyra, elas são selecionadas nas redes onde a partir da planta feminina são recolhidos os zygotosporos que são esporos diploides e liberados num recipiente de 20 litros que são pulverizados em conchas de ostras limpas. Há duas formas de se cultivar nesta fase, colocando as conchas em um recipiente e outras as suspendendo em cordas. A última é considerada a melhor onde são feitos furos nas conchas e coloca-se 15 delas em uma corda onde 16 varas de bambus são colocadas em tanques acima do nivel da agua e 35 cordas são penduradas em cada vara para ficarem submersas. A localidade deve ter janela no telhado e nas paredes e cortinas para controlar a entrada da luz. A temperatura é sempre controlada para 23 ºC mais ou menos, para que não se forme esporos prematuramente. Assim são mantidos por 5 meses e quando eles vão ficando cinza-arroxeado é que já estão prontos
    O processo de semeadura: Redes de fibra sintética de 18 m de comprimento e 1,5 m de largura com malha interna de 15 cm quadrado mergulhadas em tanque com meio metro de profundidade mais ou menos onde as Conchocelis esporulantes são colocados para semear nas redes onde há um motor para movimentar a água e garantir que os esporos sejam misturados.

    No final ainda há exame microscópico da rede para saber se foi semeada corretamente. As redes podem ser guardadas no mar, porém se for demorar é necessário refrigeração. Já as plantas devem ser mantidas a 20 ºC com ar a 25% de umidade podendo ser mantidos por 6 meses.

    No mar, bambus são fincados no fundo no numero de 4 para que uma rede fique esticada. As plantas devem ficar em contato com o ar durante um tempo principalmente durante as três primeiras semanas e para isso eles usam isopor para levantar as redes.

    O crescimento no primeiro mês é vagaroso, mas quando atinge um mês e elas chegam a 1 cm, nos próximos 15 dias elas podem crescer até 15 cm. Após o 50 dias elas podem ter 20 cm cada. Nesse período as plantas estão ainda suscetíveis a doenças, salinidade e temperatura podem a matar e isso deve ser levado em consideração. Se acontece chuva normalmente é vantagem pois elas trazem nutrientes, mas se for demais, a baixa salinidade da água superficial pode trazer problemas para as algas. O controle das pragas é fácil. Alguns herbívoros podem aparecer e isso é o de menos, mas o problemas são as diatomáceas e outras algas verdes. Para controlar, é necessário levantar a cultura para o ar por um tempo para matar as pragas, mas se for demais as plantas de Nori secam e morrem. Aí há o problemas de fungos e bactérias e outros seres microscópicos. Quando se baixa demais as redes, as algas se desenvolvem mais rápido, mas a imunidade baixa e tornam-se mais suscetíveis a doenças.

    Assim ela é seca, porque não são vendidas frescas, onde são desidratadas ao sol mas hoje em dia há outras formas mais rápida de fazer esse processo. São lavadas com água doce, trituradas para cortar em pedaços de 0,5 cm x 1 cm e misturado em água doce 4 kg por 100 litros. As folhas são empilhadas e colocadas no forno para secagem e retirar umidade. A temperatura não deve ser mais alta que 50 ºC para não danificar o produtos, embaladas em papel celofane e enviadas para os locais de venda no Japão.


    Mais sobre esse assunto

    Ciclo de vida: Lâminas germinam Conchósporos que são liberados pela Conchocelis de setembro a novembro em dias curtos de temperatura elevada (quando eles falam em dias curtos é porque aqui no Brasil não notamos muito visto que estamos perto da linha do equador, mas quando se situa perto dos polos, há determinada época do ano que o dia é mais curto devido a inclinação do planeta terra onde no movimento de translação pode receber a luz solar mais acima ou mais abaixo do planeta, dependendo de sua localidade. Tem a ver com solstício e equinócio). Em outubro aparecem os as germinações de 1 mm com a temperatura em 22 ºC. Eles crescem em lâminas até o final de novembro e florescem no inverno quando a temperatura está até 8 ºC. Quando a temperatura da água vai subindo e chega em 14 ºC vai entrando em decadência. Há a fecundação e zigotosporângios são produzidos, que crescem depois novas Conchocelis e forma-se outras plantas.
    Ciclo de vida complexo pois o que vemos nas imagens é a lâmina, geralmente sobre as rochas no ambiente marinho, mas há outras formas de vida que vive em conchas, são microscópicos e de tom rosado (fase Conchocelis). Essa fase até era confundida antigamente achando-se que era outra espécie. Foi em 1960 que a cientista britânica Dr. Kathleen da Universidade de Machester descobriu que o ciclo de vida de Porphyra umbilicalis envolve uma fase em conchas. Depois dessa descoberta foi que a indústria cresceu muito no cultivo de Nori e venda em larga escala. Ela ainda é lembrada com uma estátua em Kumamoto. Os desafios são a poluição da água que ameaça a produção de Nori no Japão, antigamente a produção era lenta mas hoje em dia com a produção mecanizada está cada vez mais fácil produzir. Alterações climáticas e acidificação dos oceanos também são problemas.


    Fotos:


    porphyra porphyra2 cultura-nori nori-no-mar

    Última atualização: 16 de abril - 2017 às 6:43


    Faça parte do nosso grupo no Facebook

    grupo facebook

    Lista das plantas medicinais de A a Z

    Continue lendo mais plantas com letra "a"

  • Alga nori - Porphyra umbilicalis
  • Alecrim - Rosmarinus officinalis
  • Açoita-cavalo - Luehea ochrophylla
  • Angelim falso (ou pau bicho)
  • Antúrio
  • Mais

  • Continue lendo mais artigos

    Sobre 

    Ciências Biológicas - UFPB
    Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
    Siga-me!

      Me encontre em:
    • facebook
    • twitter