É uma planta Europeia que ocorre no Mediterrâneo mas é cultivada em quase todo o mundo (até as partes temperadas do globo, excetuando os pólos). Existe outras variedades da planta tendo as mesmas propriedades, mas outros aromas. Aqui descrevemos o alecrim comum, mas as descrições gerais servem para as outras variedades.


Nome científico
Rosmarinus officinalis L.

Outros Nomes

Romero, Alecrim-de-jardim, Alecrinzeiro, Alecrim-comum, Alecrim-de-casa, Alecrim-de-cheiro, Alecrim-horta, Alecrim-de-jardim, Rosmarinho, Rosmarino, Erva-cooada, Erva-da-graça, Flor-de-Olimpo, Rosa-marinha


Família
Lamiaceae

Características

Pequeno porte
Subarbustiva (lenhosa). Sempre-verde e espalha-se por até 1,5 metro.
Ereta
1,5 m de altura. Outras literaturas indicam que a planta como um todo pode crescer até 2 metros.
Folha: Coriácea, aromática, 1,5 – 1,4 cm e 1 a 3 mm de espessura. As folhas é a parte da planta onde é obtido o óleo essencial através de maceração. Pode também servir como pomada, esse óleo.
Flor: Azul-claro ou roxo-claro. É aromática. Podem ser azul-claras, branco ou vermelho mais escuro, dependendo da idade da planta e da estação que se encontra. Elas aparecem principalmente na primavera e também são usadas em decoração em comidas.


Componentes Químicos

Borneol, canfeno. Óleos voláteis como cineol, alfa-pineno, cânfora. O óleo essencial pode ter até 2%. Contém limoleno, mas a cânfora é a mais importante como óleo essencial. Tem ácidos ursólico e carnasol como terpenoides. Ácido cafeico e rosmarínico como fenólicos. Possui diterpenos amargos, flavonoides, taninos, triterpenoides.


Benefícios no organismo e propriedades medicinais

AdstringenteAnalgésicaAnti-inflamatóriaAntidepressivaAntiespasmódicaAntioxidanteAntissépticaCarminativaCicatrizanteCirculatóriaColagogaColeréticaDiaforéticaDiuréticaHepática

Partes usadas

As partes usadas na planta são as folhas, flores e frutos. Geralmente usa-se o ramo todo. O óleo essencial extraído dos mesmos também é usado. É um importante ingrediente na indústria de cosméticos.


Como usar / Chás e receitas

Compressa: Para aliviar torções, usar gaze molhada com a infusão para compressa. Pode colocar a infusão em uma bolsa específica para compressa também e usar na região dos olhos a cada 3 minutos.

Inalação: Para estimular a concentração e usar antes de fazer provas e concursos, pingar 1 gota do óleo essencial do Alecrim em um lenço e inalar.

Condicionador:  Para cabelos com caspa, usar uma infusão para colocar no cabelo no final do processo de lavagem do mesmo.

Óleo essencial: Uso tópico; é analgésico e ativador da circulação.

Óleo de massagem: Para massagear locais doloridos no corpo, adicionar 5 gotas do óleo essencial do Alecrim em 1 colher de chá de óleo de amêndoas.

Para uso externo, principalmente para banho de assento ou outros tipos, usar 50g das folhas em um litro de água

Infusão: Quando você for fazer uma infusão, tenha em mente que ela ficará com o gosto ruim, isso é normal. Para evitar isso é só diluir em mais água. Tomar depois das refeições pode ajudar na digestão e quando estiver com cansaço ou dor de cabeça, pode tomar 1 xícara para aliviar. Outras literaturas indicam infusão com as folhas que é feita deixando a água ferver, desligando e colocando as folhas na água, tampando e deixar apurar. A quantidade de folhas é de uma colher de chá da erva seca picada que corresponde a 2g em uma xícara de água. Tomar uma xícara 3 vezes por dia.

Tintura: Para esgotamento ou nervosismo, tomar 50 gotas três vezes por dia. Para tratar depressão, pode combinar o Alecrim com  com a mesma quantidade de Aveia ou de tintura de Verbena.

É usado na culinária suas folhas, flores e frutos triturados para temperar carnes, na literatura indica que são usados como aromatizante de alimentos.

Pode-se fazer o óleo e a alcoolatura também (tintura com partes frescas da planta)


Pra que serve? (indicações)

AntibacterianaAntifúngicaAntimicrobianaAntitumoralCandida albicanscistitedismenorreiador de cabeçaDuodenoEnterocoliteEscherichia coliEspasmolíticafalta de apetitefraquezagaseshemorroidashipertensãoLactobacillus brevisMá digestãoMemória fracaMoniliaPseudomonasqueda de cabeloreumatismoStaphylococcus albusStaphylococcus aureusVesículaVibri colerae

O seu óleo é usado principalmente para o alívio de dores causadas por artrite. Pode ser usado como tônico digestivo.



    Cuidados no uso e advertências

    *Atenção: Não usar Alecrim na gravidez*

    Não é muito tóxica, porém em muitas quantidades provoca efeitos adversos como espasmos, sonolência, hematúria (sangue na urina), irritação e morte. Pode também provocar reações de eritema em pessoas sensíveis a seus componentes. Provoca convulsões também por causa da cânfora, ligada a epilepsia. Causa também irritação renal. É abortiva, usar com cuidado.


    Culinária

    Ele é cultivado em todo o planeta hoje em dia, para uso na gastronomia e medicinal.


    Localização

    Alecrim é encontrado nativamente em áreas costeiras do Mediterrâneo. É cultivada em países de clima temperado assim como o do Mediterrâneo


    Cultura e como plantar

    • Você pode comprar sementes e plantar em casa, mas é melhor e mais prático plantar a partir de mudas pois é mais fácil de encontrar pra vender.
    • Plantar em solo neutro e alcalino. Solo rico em calcário.
    • Ela é nativa do mediterrâneo, clima ameno, ambiente úmido.
    • Pode começar a colher na primavera e no verão.
    • Muda por estaquia ou mergulhia

    Fotos:

    Plantação de Alecrim Flor de Alecrim

    Última atualização: 13 de abril - 2017 às 2:56


    Faça parte do nosso grupo no Facebook

    grupo facebook

    Lista das plantas medicinais de A a Z

    Continue lendo mais plantas com letra "a"

  • Alga nori - Porphyra umbilicalis
  • Alecrim - Rosmarinus officinalis
  • Açoita-cavalo - Luehea ochrophylla
  • Angelim falso (ou pau bicho)
  • Antúrio
  • Mais

  • Continue lendo mais artigos

    Sobre 

    Ciências Biológicas - UFPB e cia.
    Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
    Siga-me!

      Me encontre em:
    • facebook
    • twitter