3 ervas medicinais para infertilidade feminina

A Artemísia vulgaris, conhecida simplesmente como “Artemísia ou pelo seu nome farmacêutico Herba artemisiae é uma planta da família Asteraceae, que dá flores em capítulos como o Girassol, tem gosto picante, é uma planta aromática, amarga e quente, pode ser encontrada também como Anador, Artemígio, Artemigem ou Losna. Planta nativa da região mediterrânea da Europa. Na medicina tradicional chinesa é que ela é empregada para distúrbios menstruais, dismenorreia e infertilidade feminina, toma-se até 6 gramas da planta seca por dia em um chá, coloca-se 3g em uma xícara de 175 ml de água fervente, tampa, deixa 15 minutos, coa e bebe uma dessa 3 vezes por dia.

artemisia
Inhame selvagem da planta Dioscorea villosa, com nome farmacêutico de Rhisoma Dioscoreae villosae da família Dioscoreaceae são usados os rizomas da planta que tem gosto amargo. Também é conhecida como nomes mexicanos como Yam desde o século 17 que é utilizada para problemas menstruais sendo útil para infertilidade feminina e também para tratar enjôos por grávidas. É usada para isso desde os nativos pre-colombianos das Américas, visto que essa planta é nativa da América central tratando cólicas menstruais, a diosgenina que é usado para o desenvolvimento da pilula anticoncepcional servindo como matéria-prima para sintetizar a progesterona. Além disso protege contra câncer de mama e câncer no colo do útero. Diosgenina é convertida em laboratório em progesterona, mas não em humanos, fique ciente, pois não tem comprovação científica disso.

inhame-selvagem

Sálvia, uma planta de nome científico Salvia officinalis, é originária do mediterrâneo na Europa, com nome farmacêutico Herba Salviae officinalis da mesma família da Mentha Lamiaceae, onde todas as partes aéreas da planta são usadas, tem um sensação quente, amarga e é bastante aromática com cheiro de bálsamo, também conhecida como chá-da-frança, salva e erva-sagrada. Porém o que se relata é que os egípcios antigos e os gregos utilizavam a planta para a fertilidade quando as mulheres ficavam em um quarto por dias isoladas tomando o sumo puro da planta, para que quando se deitasse com o marido, ocorresse com facilidade a fecundação. É também usada para síndromes climatérias e problemas menstruais, pouca lactação e como ducha vaginal para leucorreia.

salvia

Sobre 

Ciências Biológicas - UFPB
Email: eversonsazevedo[at]gmail.com
Siga-me!

    Me encontre em:
  • facebook
  • twitter
Última atualização: 25 de novembro - 2017 às 22:21

Faça parte do nosso grupo no Facebook

grupo facebook

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.